Leia esta newsletter em outros idiomas  
 
JULHO 2005 • Vol 2, No 7
Presença • Despertar • Centros Superiores • O Amado • Deus
Estar Presente

Publicado pela Fellowship of Friends



O sistema e as escolas

O sistema é um antigo e aprimorado método que, desde o alvorecer da humanidade, é usado pelas escolas para desenvolver a consciência. Durante todos os períodos históricos, as escolas usaram linguagens ligeiramente distintas, mas mesmo assim, o mesmo sistema existia atrás dessa linguagem. O propósito de fazer parte de uma escola também permaneceu igual: aprender a estar presente e a prolongar a presença, com o objetivo último de atingir um estado permanente nos centros superiores.

Nesse sentido, as escolas dos egípcios, dos judeus, hindus, cristãos, muçulmanos, dos autores do tarô, dos arquitetos góticos, e da tradição sufi, todas tinham o mesmo conhecimento, usavam os mesmos métodos e estavam ligadas à mesma fonte objetiva.

Ouspensky disse: “Quando encontrei este sistema, logo me convenci de que ele tinha ligação com escolas e desta forma havia passado pela história documentada e pela história não conhecida. Durante esse tempo, foram inventados e aperfeiçoados métodos". No entanto, foi preciso chegar ao século vinte para que pela primeira vez o sistema surgisse na sua forma exotérica, por meio de Gurdjieff e Ouspensky que introduziram as idéias contidas nele como o Quarto Caminho. Antes disso, as escolas haviam ocultado seu conhecimento em símbolos e lendas.

Enquanto falamos abertamente sobre a máquina e os centros inferiores, por exemplo, as escolas anteriores referiam-se a isso como o ‘mundo’ e a ‘terra’. Enquanto dizemos centros superiores, as escolas prévias diziam ‘Amado’, ‘Deus’, ‘Senhor’, ou ‘Sol’. Elas sabiam que os centros superiores são a divindade que existe em nós: uma criação de ordem distinta, assim como o sol é uma criação de uma ordem distinta da terra. Sha Nimatullah, um sufi do século catorze, escreveu: “Certamente o mundo todo é imaginação, e apenas Deus é a verdadeira realidade". É claro que ele se expressava esotericamente. O uso que fez da palavra ‘imaginação’, no entanto, mostra que o sistema, com os sufis, surgia na sua forma exotérica.

Uma versão esotérica precoce do sistema, uma das mais completas, é aquela dos 21 arcanos maiores do tarô. Robert Earl Burton indica que ao mesmo tempo em que o tarô é percebido subjetivamente como uma forma de prever o futuro, na realidade é uma maneira objetiva de ensinar como atingir a presença.

Por exemplo, a carta de número X, a ‘Roda da Fortuna’ mostra nosso mundo interior no segundo estado de consciência. Ela mostra os muitos ‘eus’ girando mecanicamente no estado de imaginação, cada ‘eu’ pensando ser a consciência, na sua curta permanência no topo da roda. Na verdade, cada ‘eu’ desaparece em três segundos, sendo substituído por um novo ‘eu’ originado em um dos quatro centros inferiores. Em outras palavras, sem a lembrança de si acreditamos em cada ‘eu’ e nos tornamos cada ‘eu’ que aparece. Como Burton disse, esta carta deveria ser renomeada como a ‘Roda do Infortúnio’. Os hindus referiam-se a ela como a ‘Roda de Maya’, a ilusão.

No final da seqüência dos arcanos maiores está a carta XXI, ‘O Mundo’. Nela a figura feminina representa o centro emocional superior que conseguiu atingir o estado de presença prolongada no ‘mundo’ consciente do terceiro estado. As quatro figuras ao redor dela simbolizam as partes intelectuais dos centros que estão ajudando a promover e prolongar a presença. Elas são as quatro feras do Apocalipse do Novo Testamento, e têm o mesmo significado esotérico.

Sobre a similaridade do conhecimento existente nas escolas, disse Gurdjieff: “Parece estranho a muitas pessoas quando digo que o Egito pré-histórico era cristão milhares de anos antes do nascimento de Cristo; ou seja, que sua religião continha os mesmos princípios e idéias que constituem o verdadeiro cristianismo. Escolas especiais existiram no Egito pré-histórico". Como Burton disse recentemente: “Todas as escolas são a mesma escola".


Veja nosso site em 8 línguas

 English English        Deutsch Deutsch      Español Español      Français Français

  Italiano Italiano       Magyar Magyar       Português Português    Russian Russian


Outros links de interesse em nosso site
•Vídeos de Robert Earl Burton ensinando
Leituras sugeridas sobre as idéias do Quarto Caminho
• Chaves esotéricas para a compreensão da Bíblia


Palestras introdutórias —mensais
Oferecemos uma série de palestras introdutórias em muitas cidades do mundo. Os interessados poderão:
• Nos Estados Unidos, telefonar para obter informações (1-800-642-0212), ou
Encontre um centro próximo a você.

1— Um Panorama do Sistema
O sistema é antigo, conhecimento objetivo?
Homem como microcosmo pode transcender a si mesmo
As Escolas usam métodos precisos para o despertar

2— Os Quatro Centros Inferiores (requer a palestra 1)
Observações sobre o funcionamento dos centros inferiores
Reconhecendo quando os centros inferiores tomam o lugar da presença
Usando os centros inferiores para alcançar os centros superiores

3 Promovendo e Prolongando a Presença
(requer as palestras 1 e 2)
O desenvolvimento do mordomo e das partes intelectuais dos centros
• Métodos específicospara promover e prolongar a presença



Informação sobre filiação
A Fellowship of Friends é uma escola do Quarto Caminho com centros ao redor do mundo. A filiação renova-se mensalmente. Maiores detalhes:
Encontre um centro próximo a você.
• Email contact@beingpresent.org.

• Nos Estados Unidos, telefone a 1-800-642-0212.


As cartas do tarô “A Roda da Fortuna” e “O Mundo”.

Sobre o sistema e as escolas
Aqueles que possuíram o conhecimento objetivo tentaram expressar a idéia da unidade em mitos, símbolos e fórmulas verbais que, transmitidas sem alterações, levam a mensagem com elas, de uma escola a outra.
George Gurdjieff
A influência C é influência de escola. Uma escola não pode surgir sem a ajuda de outra escola, sem a ajuda daqueles que escaparam antes.
Peter Ouspensky
Vemos fortes traços de escolas no passado—escola após escola após escola.
Rodney Collin
Cada escola usa o mesmo sistema de forma distinta. As pessoas que fazem parte de uma escola sempre acham a própria presença mais interessante que qualquer outra coisa fora de si mesmas. As escolas possuem sabedoria consciente e seu conhecimento esotérico orienta-se a colocar a essência no estado de atenção dividida. As escolas são o trabalho da escola superior.
Robert Earl Burton
A razão nos conduziu à porta; mas foi a presença que nos fez entrar.
Sanai
O trabalho começa assim que você abre os olhos pela manhã.
Hafiz
Nenhum dia é mais perdido do que aquele dia que foi passado sem presença.
Omar Khayyam
Você tem que avaliar como passa cada momento: com presença ou negligência.
Shah Naqshband



Contate-nos
Uma pergunta ou interesse? Escreva a editor@beingpresent.org

Encaminhar esta edição
Favor encaminhar a newsletter a alguém que possa ter interesse em conhecer o Quarto Caminho e a Fellowship of Friends.

Assinatura
Vá até o formulário de assinatura.

Envie-nos seus comentários
Esta newsletter é útil? Escreva-nos no formulário de resposta.

Ver edições anteriores

Retirar-me da lista de assinantes
Use o link ‘retirar-me de forma segura’ no rodapé da newsletter.


Fellowship of Friends
(uma organização sem fins lucrativos)
P.O. Box 100 · Oregon House, CA 95962
copyright © 2005 · todos os direitos reservados

Nenhum trecho desta newsletter poderá ser copiado, impresso, ou publicado em qualquer meio, sem a permissão por escrito da Fellowship of Friends.